sexta-feira, 2 de março de 2012

LEI DA PALMADA

LEI  DA  PALMADA
Foi aprovada a Lei da Palmada, os pais não podem bater nos filhos e quem ver isto acontecendo é obrigado a denunciar ou receberá multa. A lei tem como objetivo impedir maus tratos a crianças e adolescentes.

Muito bem, acho normal a preocupação com as crianças e adolescentes.

Vamos analisar por partes:

Maus tratos - seria expor a criança sob sua autoridade, guarda ou vigilância para fins de educação,tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalhos excessivos ou inadequado, quer abusando de meios de correção ou disciplina.

Tal conduta é punível com detenção de 2 meses a 1 ano, ou multa.E se do fato resultar em lesão corporal de natureza grave a pena é aumentada para a reclusão, de 1 a 4 anos, se resultar em morte a reclusão poderá ser de 4 a 12 anos, aumenta-se a pena de um terço, se o crime é praticado contra pessoa menor de 14 anos.

Se já existe uma lei que trata sobre o assunto, é necessário uma nova lei??????

Acho que o problema todo é saber diferenciar entre bater (palmada) e espancar (machucar).

Nos dois casos a intenção é a mesma ensinar, educar, mostrar o que é certo e errado, impor limites, aprender a diferenciar o bom do mau.

É claro que não poderia ser favorável àqueles castigos de antigamente como bater nos filhos de cinta e relho.

Mas proibir a palmada:

1. Como meio de fazer parar uma manha ou um choro inadequado quando a criança quer um brinquedo e não consegue: porque o pai não pode comprar ou porque deseja mostrar ao filho que nem tudo que ele vê e quer tem que ser atendido.

2. Para que a criança de hoje saiba o que é receber um não como resposta, começar a aprender o valor do dinheiro e quanto custa para obtê-lo.

3. Para que no futuro não se torne um adolescente que se ache dono do mundo e que tudo lhe seja permitido.

Acho que uma boa conversa ou, às vezes, um castigo seria um substituto natural da palmada e da agressão, mas há horas que uma palmada no "BUM BUM" se faz necessária e não tira pedaço.


Um comentário:

  1. Concordo plenamente com o autor do texto. Às vezes, é necessário, sim, umas palmadas, ainda mais depois que foi falado para criança várias vezes que não é pra fazer. Temos que impor limites as nossos filhos. Óbvio que não estamos falando em espancar e sim em uma palmada no bumbum. Vemos, diariamente, na televisão homens e mulheres matando porque receberam um não de namorados(as), maridos ou esposas. Ou seja, as pessoas não estão preparadas para receberam um não. Isso porque, na infância não tiveram limites, conseguiam tudo que queriam.

    ResponderExcluir