quinta-feira, 12 de abril de 2012

BRASIL O PAÌS DOS COITADINHOS





ESTE É O  LIVRO DE EMIL FARHAT, SUCESSO NA DÉCADA DE 60, CUJO TÍTULO SEMPRE ME CHAMOU ATENÇÃO.

LEMBRANDO AS COISAS QUE ACONTECEM HOJE, EM NOSSO  BRASIL, PODEMOS NOTAR QUE O TEMA É MUITO ATUAL.

Temos a tendência de passar a mão por cima de tudo que acontece. Usamos sempre uma desculpa para justificar nossas atitudes.

Nossas leis, ao contrário de serem cada vez mais rígidas, estão se abrandando, por exemplo:

- O STJ, agora, diz que só é possível processar criminalmente o motorista se houver comprovação de que ele dirigia tendo concentração de álcool no sangue (superior a 0,6 gramas por litro). Isto só pode ser confirmado através dos exames que estão previstos na lei (bafometro ou exame de sangue). Portanto, esta decisão esvazia  a Lei Seca pois o motorista não é obrigado a produzir provas contra si e pode se recusar a fazer os exames.

- Os atropelamentos com mortes produzidos por motoristas bebados estão acontecendo todos os dias e não são consideradas crimes dolosos.
Está sendo necessária uma campanha, através de Rádio e Televisão, no sentido de colher 1 milhão de assinaturas para conseguirmos trocar a lei no sentido de afirmar que não foi acidente e sim que houve dolo, pois ao dirigirmos  alccolizados  assumimos o risco de matar alguém.

- Reelegemos politicos corruptos. Tanto é verdade, que para expurgá-los da vida  pública, foi necessário criar a Lei da Ficha Limpa. 
Esta lei não seria necessária se essa limpeza partisse, naturalmente, do espírito da população.

- Não podemos mais nem dar uma palmada nos nossos filhos pois é proibido através da Lei da Palmada.
Crianças com educação, estudo e valores morais insuficientes criadas por pais permissivos, que não querem seus filhos passando trabalho  na vida e para tanto dão tudo que pedem, num consumismo desenfreado.

- Temos um governo extremamente assistencialista que deixa o povo mais dependente, mais coitadinho. Atualmente, qualquer coisinha constrange todo mundo que na mesma hora procuram seus direitos - criando a indústria dos processos por danos morais.

QUE FILHOS ESTAMOS CRIANDO?
QUE MUNDO ESTAMOS DEIXANDO PARA ELES?
SERÁ QUE NÃO ESTÁ NA HORA DE REPENSARMOS NOSSAS IDÉIAS, NOSSOS VALORES?...

Nenhum comentário:

Postar um comentário