quinta-feira, 19 de julho de 2012

TEXTO ESCRITO EM SETEMBRO DE 2009

ESTA É A HORA – 7 de Setembro/2009


Nesse dia recebi um e-mail, com o título acima, convidando a população para fazer uma paralisação em protesto a tudo que estava e está acontecendo em nosso País.

Sinceramente, achei interessante e repassei à minha lista de endereços para que se multiplicasse e assim, talvez, chegasse ao endereço certo – BRASÍLIA – na esperança de que a situação, quem sabe, começasse a mudar.

Este e-mail ficou em meu pensamento.
Foi, então, que comecei a me dar conta que de nada adianta fazermos barulho e  paralisações, que normalmente se transformam em badernas, porque os políticos não vão mudar sua maneira de agir e pensar, que é:

PRIMEIRO O MEU DEPOIS O DO POVO.

Políticos que foram governo e hoje são oposição -  querendo CPIS; políticos que foram oposição e hoje estão no governo e pediam as mesmas CPIS, agora as acham desnecessárias e, normalmente, quando questionados dizem que é perseguição política e perda de tempo.

Tudo isto gente, na maior parte, é culpa nossa porque nós os colocamos lá, muitas vezes, por sermos filiados a algum partido político votamos no candidato, não interessando quem seja ele ou qual o seu passado, simplesmente pelo prazer de saber que ganhamos uma eleição ou que nosso candidato foi eleito.

Temos uma consciência política e social que normalmente nos leva a querer alguma vantagem em qualquer situação. A famosa e triste frase que chamamos popularmente de:

Lei de Gerson – LEVE VANTAGEM VOCE TAMBÉM.

Para termos um MUNDO melhor, para nós, nossos filhos e netos, urge que mudemos nossa maneira de agir.
POR EXEMPLO:

- no trânsito há um carro querendo entrar no fluxo do congestionamento, deixemos que  passe, o trânsito será bem melhor, não custa nada sermos gentis.

- ao entrarmos em um consultório, um elevador ou qualquer outro lugar onde haja pessoas, podemos sorrir e cumprimentar. Mesmo que estas pessoas, por medo ou por estarem neste dia a dia violento, nos olhem desconfiadas, sejamos gentis.

- se estivermos esperando um elevador, deixemos os mais velhos e as mulheres entrarem primeiro. Num ônibus ou no metrô, oferecer lugar a uma pessoa de mais idade ou a uma senhora não custa nada, é uma gentileza.

- no supermercado, após as compras, não respeitamos as caixas prioritárias e ao sairmos,  quando esvaziamos nossos carrinho os colocamos na traseira do carro ao lado - o outro que se vire! Lembre-se, não custa nada colocar o carrinho, na frente, entre os carros, quase sempre há lugar ali e não atrapalha ninguém. De novo,  um gesto de delicadeza e de gentileza.

Posso estar totalmente equivocado, mas se começarmos a exercitar essas pequenas coisas, tenho certeza, ficaremos mais relaxados, menos estressados e mais felizes.

Uma coisa que me chama atenção, quando estamos fora de nossa cidade, na praia, na serra ou em qualquer outro lugar em férias - conversamos, sorrimos, cumprimentamos pessoas que nunca vimos, simplesmente, porque estamos relaxados, descansados, enfim, nos tornamos gentis.

Então “PESSOAL” a mudança começa conosco, dentro de nós.

Basta, para tanto, sermos mais humanos, valorizarmos mais o SER e não o TER,  sorrirmos mais, corrermos menos e lembrarmos que temos muito a agradecer a Deus   e pouco a pedir. 

Um comentário:

  1. O texto escrito não é de hoje, mas é atual... portanto, oportuno. Parabéns pelo Blog!
    Gilka Coimbra

    ResponderExcluir