terça-feira, 3 de setembro de 2013

DEPUTADO PRESIDIARIO




Congresso

Câmara cria o primeiro deputado presidiário do Brasil

Parlamentares afrontam o Supremo Tribunal Federal e, em votação secreta, mantêm o mandato de Natan Donadon, condenado a 13 anos e 4 meses de prisão; presidente Henrique Alves afastou Donadon e convocou o suplente

Gabriel Castro, de Brasília
Na última quarta feira, 28/08 a Câmara dos Deputados ultrapassou todos os limites.
Os deputados resolveram manter o mandato de um presidiário condenado a 13 anos e 4 meses.
Ele escapou porque não foi atingido o numero necessário de 257 votos para cassação do mandato.

Veja o Placar:
233 - votos a favor da cassação;
131 - votos contra
  41 - abstenções
108 - ausências.

131 - se esconderam atras do voto secreto - outra imoralidade da casa.
41 - se abstiveram - como pode? Estão fazendo o que lá? 
108 -  ausências. Entre estes 14 parlamentares gaúchos.

Tenho o nome de todos os gaúchos que estavam ausentes, só não divulgo porque não tenho o nome dos que votaram contra nem dos que se abstiveram.

Mas vocês hão de concordar comigo que este número de  ausências e abstenções  é uma coisa orquestrada, quando "eles" resolvem alguma coisa que lhes favoreça.

Não se esqueça que em época de eleição eles vão chegar com um largo sorriso dizendo que é seu representante em Brasília.

Vão apertar nossa mão, vão nos abraçar, e depois meu amigo. 

DANE-SE.
Grande Abraço





















Nenhum comentário:

Postar um comentário