segunda-feira, 10 de abril de 2017

JOSE MAYER E A REDE GLOBO

Meus amigos

Esta semana que passou a noticia foi o assedio sexual a uma figurinista da Globo feito por um dos seus atuais galãs-José Mayer.

Vou comentar sobre o assunto e espero não ser mal interpretado, coisa muito comum hoje em dia, quando emitimos uma opinião nas redes sociais ou blogs.


A Juíza Federal Roberta Araujo do TRT da 6ª região de Recife, fala sobre a contradição da Rede Globo em afastar o ator José Mayer por assedio e o apresentador do Vídeo Show Otaviano Costa por rir de atitude machista no BBB.

A  Juíza lembra das seguintes novelas e diz:

"lembrem-se de que foi a Globo que universalizou entre nós a cobiça por Anita, apresentada como uma “ninfeta” ousada que seduzia um homem casado e com idade de ser seu pai.

Foi a Globo que nos apresentou Angel, uma adolescente que permeou o imaginário dos desejos mantendo um ardoroso caso com o marido da sua própria mãe.

Foi a Globo que em Laços de Família envolveu o Brasil na polêmica trama em que a jovem filha rouba Edu, o namorado da mãe, interpretado por Reynaldo Gianecchini.

Foi a Globo que em Avenida Brasil nos trouxe como núcleo de comédia a trama com três mulheres envolvidas com o mesmo homem- o empresário Cadinho – e que declinam da suas vidas e dignidade para se sujeitarem a viver com ele, mesmo após se descobrirem enganadas.

Em Império, a Globo preencheu o imaginário de desejos com a trama do charmoso Comendador que mesmo casado com Marta mantinha um fogoso affair com uma menina mais jovem que sua própria filha.

Foi a Globo que fez o Brasil se divertir com o programa Zorra Total, que tinha em seu quadro principal duas amigas em um vagão, sendo uma delas, a Janete, bolinada de várias formas e tocada em suas partes íntimas com a batuta de um maestro enquanto a sua amiga Valéria, ao invés de defendê-la, dizia: “aproveita. Tu é muito ruim, babuína. Se joga.”

Então queridas, quando essa emissora diz em nota que “repudia qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito” esta em verdade sendo dissimulada e ofensiva por nos considerar alienadas ou parvas. A verdade é que a Rede Globo coisifica as mulheres, naturaliza a violência, os abusos e assédios, incentiva o desrespeito, ridiculariza o papel e a posição da mulher e subalterna nossa dignidade.

São mensagem explícitas e subliminares como as que esta Rede Globo universaliza e crava no imaginário masculino brasileiro que estupram, abusam, ferem e vitimam milhares de Mirellas que habitam entre nós”.

Assim como ela eu também concordo que  a Globo simplesmente lavou as mãos neste assunto. 

Não que eu ache que não deveriam ser punidos. Eu me refiro a mudança de atitudes.

A Globo vai deixar de passar novelas com alto teor erótico, vai deixar de fazer programas como BBB que além de ser um programa sem fundamento só mostra o  lado ruim das pessoas?

Vale tudo lá dentro!!!  A desculpa é de que é um jogo!

Vai deixar de desmoralizar as mulheres mostrando nas sua novelas e outros programas personagens femininas dependentes, fracas e sem personalidade?

Claro que não vai!!!    Isto é coisa para "inglês ver" como se diz, na gíria.

Acham que a Globo vai acabar com o BBB onde só nesta edição em apenas 3 paredões renderam a emissora 132 milhões de votos?

Será que a  culpa da erotização das familias é só da Rede Globo?

Não esqueçam que a mídia escrita, falada ou televisada depende muito do IBOPE!!!!!!

Quem dá números ao IBOPE?????

Pessoal o mundo está erotizado, no cinema também as vezes aprecem filmes que são recordes de bilheteria.

Exemplo ;  Cinquenta tons de cinza.

Mexeu com o imaginário de homens e mulheres. No entanto fazia da mulher um simples objeto sexual usado ao bel prazer do "macho dominador".

Grande abraço

Paulo Coimbra

Nenhum comentário:

Postar um comentário