terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

GREVE DA POLICIA MILITAR NA BAHIA

 

Bahia registra 180 assassinatos nos 12 dias de greve de PMs.

SALVADOR - A Secretaria de Segurança da Bahia registrou 180 homicídios durante os 12 dias de greve da polícia militar no estado, uma média de 15 mortes por dia. O balanço levou em consideração os dados registrados até as 21h de sábado, logo depois da assembleia realizada no Ginásio do Sindicato dos Bancários, no centro de Salvador, que pôs fim ao movimento.
Durante a paralisação, 402 veículos foram roubados. Apesar do fim da greve, na manhã deste domingo, vários veículos do Exército e soldados das Forças Armadas ainda podiam ser vistos circulando pelas ruas de Salvador.
 
  VAMOS ANALISAR OS TÓPICOS DA NOTA DIVULGADA PELO COMANDO DE GREVE

 1 - O comando da greve dos policiais militares da Bahia informou em nota divulgada no fim da noite de sábado que, apesar de não terem as revindicações atendidas, consideram o movimento vitorioso por ter mostrado a insatisfação da categoria com os baixos salários e o tratamento dado pelo governo baiano.


GREVE - SEMPRE UM ASSUNTO POLÊMICO, SE NÃO FIZER, OS TRABALHADORES NÃO TEM FORÇA NENHUMA, E OS EMPREGADORES NÃO LEMBRAM DE SEUS EMPREGADOS, QUERENDO SEMPRE GANHAR CADA VEZ MAIS, PAGANDO CADA VEZ MENOS.


2 - O fim do "nosso movimento não significa nem que aceitamos a proposta do governo, nem que encerramos a nossa luta. Ela continua, por melhores condições de trabalho e respeito".


AS GREVES SE REPETEM ANO A ANO, POIS AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E OS SALÁRIOS SE ALTERAM MUITO POUCO.
OUÇO MUITA GENTE FALAR QUE É UMA FALTA DE RESPEITO COM A POPULAÇÃO O TRABALHADOR FAZER GREVE.
MAS O GOVERNO E OS EMPREGADORES NORMALMENTE TAMBÉM NÃO FAZEM NADA PARA MUDAR ESTA SITUAÇÃO, E APOSTAM NO NOTICIÁRIO DA MÍDIA QUE SEMPRE ACHA QUE A GREVE É ILEGAL E FAZ A CABEÇA DA POPULAÇÃO.

3 - O texto ressaltou ainda que os policiais demonstraram amadurecimento, ao evitar entrarem em confronto com o Exército e negociar o cumprimento das determinações do Poder Judiciário.
Segundo a nota, os grevistas entenderam que não poderiam prejudicar ainda mais a sociedade e encerraram o movimento.

PREJUDICAR A SOCIEDADE - ISTO SEMPRE ACONTECE  E NESTE CASO ESPECÍFICO HOUVERAM MUITAS MORTES E PARA ISTO NÃO EXISTE SOLUÇÃO.
QUEM ASSUMIRÁ A RESPONSABILIDADE SOBRE ESTAS MORTES?
NORMALMENTE O QUE ACONTECE DURANTE UMA GREVE É UM RADICALISMO DE AMBAS AS PARTES. EMPREGADOS E EMPREGADORES.
MAS SEMPRE QUEM CEDE PRIMEIRO SÃO OS EMPREGADOS QUE VOLTAM A SEUS POSTOS DE TRABALHO GERALMENTE INSATISFEITOS E JÁ PENSANDO NA PRÓXIMA GREVE PARA REIVINDICAR CONDIÇÕES MAIS DIGNAS.
É UM CIRCULO VICIOSO. ACONTECE EM TODAS AS CLASSES QUE ENTRAM EM GREVE. MAGISTÉRIO, BANCÁRIOS,ETC..... 

Os policiais que ficaram parados até quinta-feira serão anistiados e não receberão punição administrativa. A assessoria do governo do estado, no entanto, informou que a situação de 12 líderes do movimento que tiveram mandados de prisão expedidos pela Justiça não depende mais do governador Jaques Wagner, mas dos tribunais.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

VIOLENCIA URBANA

 

Rapaz que defendeu mendigo recebe 63 pinos no rosto.



O estudante de desenho industrial Vítor Suarez Cunha, 21, foi espancado na madrugada desta quinta-feira (2), na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro,  ao tentar proteger um mendigo que estava sendo agredido a chutes por cinco jovens. Vítor está internado com fraturas na face em uma clínica particular e terá que ser submetido a uma cirurgia.

Quando Vítor se aproximou dos agressores para tentar evitar a agressão ao morador de rua, começou a levar chutes e socos no rosto e acabou caindo ao chão. O amigo de Vítor, Kléber Carlos Silva, jogou-se sobre ele para protegê-lo.

“Eu ainda reconheci um deles, e disse que a gente estava sempre por lá. Disse que era uma covardia o que eles estavam fazendo. Ainda tentei defender meu rosto com o braço. Até que acabei desacordando”, contou Vítor à reportagem do “Extra”.

Kléber reconheceu dois dos agressores e revelou os nomes aos policiais, em depoimento. Os rapazes negaram as agressões. Os cinco seriam de classe média.

A MALDADE ANDA SOLTA NOS DIAS DE HOJE

DOIS ATOS DE VIOLÊNCIA COM OS MESMOS AGRESSORES.

PRIMEIRO A AGRESSÃO AO MENDIGO .

SEGUNDO A PESSOA QUE FOI DEFENDER, TENTAR EVITAR AQUELA BARBARIDADE, TAMBÉM FOI AGREDIDA..

CINCO JOVENS DE CLASSE MÉDIA CONTRA UM.

 PREVALECIMENTO, COVARDIA, FALTA DE CARÁTER E TUDO MAIS QUE SE QUISER ADICIONAR PARA DEFINÍ-LOS.

HOMENS QUE PRECISAM SE JUNTAR EM GRUPO PARA EXTERNAR SUAS FRUSTRAÇÕES, POIS SOZINHOS NÃO TEM A CORAGEM PARA ENFRENTA-LAS. 

NORMALMENTE PRECISAM DE MAIS ALGUÉM PARA FICAREM VALENTES E SE ACHAREM DONOS DO MUNDO AO SEU REDOR.

ISTO É BEM PRÓPRIO DOS DIAS DE HOJE, DE NOSSA MENTALIDADE ATUAL DE ACHAR QUE TEMOS DIREITOS E LIBERDADE PARA FAZERMOS O QUE QUISERMOS.

ESTES JOVENS SÃO CONHECIDOS E FORAM IDENTIFICADOS PELA VÍTIMA.

O QUE VOCÊ ACHA QUE VAI ACONTECER COM ELES?

DEPENDENDO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA DA FAMÍLIA E DO PARENTESCO QUE TIVEREM, PROVAVELMENTE NADA ACONTECERÁ.

SE A MÍDIA DER MUITA  ATENÇÃO PARA O ASSUNTO, PROVAVELMENTE ELES SEJAM INDICIADOS.

SE FOREM JULGADOS CULPADOS, E NÃO TIVEREM PASSADO CRIMINOSO , PROVAVELMENTE,  RESPONDERÃO  EM LIBERDADE OU ENTÃO TROCARÃO A PENA POR PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS A COMUNIDADE OU PAGARÃO ALGUMAS CESTAS BÁSICAS E FICARÁ TUDO CERTO.

NOSSAS LEIS SÃO MUITO BRANDAS COM A VIOLÊNCIA URBANA.