terça-feira, 17 de dezembro de 2013

ADEQUAÇÃO MORAL

Neste sábado assistindo uma palestra ouvi a seguinte frase que repasso para voces.

SABER SE ADEQUAR MORALMENTE NUM MUNDO IMORAL.

É exatamente isso que devemos fazer neste nosso mundo de hoje.

Está tudo revirado, os valores morais estão em baixa.

A televisão com uma programação voltada para a futilidade, sem conteúdo, novelas onde  o mote principal é sexo, desagregação da família.

Reality shows onde ser mau caráter, brigar, fazer festas com bebedeiras, faz parte de um universo que todos acham normal, e alegam que é um jogo e que fazem isso porque ficam isolados durante um longo tempo. Mas que no fundo simplesmente mostram o que realmente são.

Programas que pagam fortunas e mexem com o imaginário da população que telefona pra as emissoras para eliminar participantes, pagando uma taxa, mais impostos e quem realmente ganha é a emissora e a operadora.

Notícias sobre corrupção cada vez maior no nosso dia a dia.

Políticos cada vez ganhando mais e fazendo muito pouco por nós e pelo país.

Um garoto  de 12 anos que achou R$ 1.500,00 reais na rua e devolveu para a dona, uma senhora que saia do Banco e havia sacado sua aposentadoria, virou notícia.

Um ato que deveria ser natural, virou sensacional, afinal se ele achou alguém deveria ter  perdido.

É que criamos a mentalidade do jeitinho, do levar vantagem em tudo, da malandragem.

A impunidade para os poderosos, para os colarinhos brancos, para quem pode pagar um bom advogado.

Realmente é difícil manter o equilíbrio, saber ser honesto, saber usar seus direitos, num mundo onde todos só pensam em si mesmos, só pensa em ser mais espertos que os outros, só pensa em levar vantagens.

MESMO ASSIM UM FELIZ NATAL A TODOS E A ESPERANÇA DE UM 2014 COM MUITA PAZ E SAÚDE.






segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

PODEMOS SE ÉTICOS E TRAPACEIROS AO MESMO TEMPO?

MEUS AMIGOS,

Vejam o e-mail que eu recebi  e tirem suas conclusões.

Voce concorda com o autor do livro descrito abaixo?

ÉTICA
é uma coisa relativa? 
O
 sociólogo Peter Berger escreveu livrinho delicioso:
 "Introdução à Sociologia". 
U
m dos seus capítulos tem um título estranho e delicioso:
"Como trapacear e se manter 
ético ao mesmo tempo". 

E
 stranho à primeira vista. M as logo se percebe que, na política, é de suma importância juntar ética e trapaça. Para explicar vou contar uma historieta. H avia numa cidade dos Estados Unidos uma igreja batista.                   O s batistas, como se sabe, são um ramo do cristianismo muito rigoroso nos seus princípios éticos.
H avia na mesma cidade uma fábrica de cerveja que, para a igreja batista, era a vanguarda de Satanás.
O pastor não poupava a fábrica de cerveja nas suas pregações..
A conteceu, entretanto, que, por razões pouco esclarecidas, a fábrica de cerveja fez uma doação de 500 mil dólares para a dita igreja. Foi um auê..
O s membros mais ortodoxos da igreja foram unânimes em denunciar aquela quantia como dinheiro   do Diabo e que não poderia ser aceito.
M
as, passada a exaltação dos primeiros dias, acalmados os ânimos, os mais ponderados começaram a analisar os benefícios que aquele dinheiro
poderia trazer: uma pintura nova para a igreja, um órgão de tubos, jardins mais bonitos, um salão social para festas.
R euniu-se então a igreja em assembléia para a decisão democrática. 
D
 epois de muita discussão registrou-se a seguinte decisão no livro de atas: 
"A Igreja Batista Betel resolve aceitar a oferta de 500 mil dólares feita pela Cervejaria na firme convicção de que o Diabo ficará furioso quando souber que o seu dinheiro vai ser usado para a glória de Deus." 


É isso aí...

Grande abraço a todos e até uma próxima oportunidade, aproveito para desejar a todos um FELIZ NATAL E UM ANO NOVO REPLETO DE REALIZAÇÕES COM MUITA ÉTICA E SEM TRAPAÇAS.